CURSO DE Reparo em Imobilizador Automotivo, Reset e Decode

CURSO DE Reparo em Imobilizador Automotivo, Reset e Decode

Artigos

Faixas de Freqüência

Os sistemas de RFID também são definidos pela faixa de freqüência que operam:

Sistemas de Baixa Freqüência (30KHz a 500KHz) para curta distância de leitura e de baixo custo operacional. Normalmente utilizados para controles de acesso, rastreabilidade e identificação;

Sistemas de Alta Freqüência (850MHz a 950MHz e 2,4GHz a 2,5GHz) para leitura em médias e longas distâncias e leituras a alta velocidade. Normalmente utilizados para leitura de Tags em veículos e coleta automática de dados.

Vantagens e Desvantagens

Dentre as vantagens do RFID pode-se destacar a capacidade de armazenamento, leitura e envio dos dados para etiquetas ativas, a detecção sem necessidade de visada direta para a leitura dos dados e a durabilidade com possibilidade de reutilização.

Como desvantagens, o custo elevado da tecnologia RFID em relação aos sistemas de código de barras é um dos principais obstáculos para o aumento de sua aplicação comercial. Atualmente, uma etiqueta inteligente custa nos EUA cerca de US$ 0,25 cada, na compra de um milhão de chips. No Brasil, segundo a Associação Brasileira de Automação, esse custo sobe para US$ 0,80 até US$ 1,00 a unidade.

Outras desvantagens referem-se a algumas restrições de uso em materiais metálicos e condutivos e relativos ao alcance de transmissão das antenas. Como a operação é baseada em campos magnéticos, o metal pode interferir negativamente no desempenho. Entretanto, encapsulamentos especiais podem contornar este problema fazendo com que automóveis, vagões de trens e containeres possam ser identificados, resguardadas as limitações com relação às distâncias de leitura.

Nesse caso, o alcance das antenas depende da tecnologia e freqüência usadas, podendo variar de poucos centímetros a alguns metros (cerca de 30 metros), dependendo da existência de barreiras físicas.

Outro detalhe relativo à tecnologia diz respeito a discussões envolvendo a padronização das freqüências utilizadas para que os produtos possam ler lidos por toda a indústria, de maneira uniforme. A privacidade dos consumidores também tem sido questionada por causa da monitoração das etiquetas coladas nos produtos. Para esses casos existem técnicas para que, quando o consumidor sai fisicamente de uma loja, a funcionalidade do RFID seja automaticamente bloqueada.

A tecnologia RFID está sendo cada vez mais utilizada na indústria e no comércio como uma alternativa ao sistema de código de barras. Com ela um produto qualquer pode ser rastreado em sua cadeia produtiva, desde a fabricação até a distribuição, identificando vários fatores como quantidade, localização geográfica, entre outros.

Em um sistema RFID a distância de leitura deve ser otimizada para cada aplicação, pois é um fator importante para o bom funcionamento do mesmo. Depende de diversos fatores tais como tamanho da antena, freqüência de trabalho, potência do leitor, dentre outros.